Linha do tempo

2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2001
Realização da 1ª Expoepi – Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças. Idealizada no Cenepi, a primeira edição focou a vigilância epidemiológica da dengue e da malária e a análise da situação de saúde.
2002
Aprovada a estrutura organizacional do Projeto VigiSUS que visa a estruturação de um sistema de vigilância em saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde, através de atividades de fortalecimento da infra-estrutura e da capacidade técnica dos estados e municípios.
2003
Criação da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS).
2004
Instituição do Calendário Básico de Vacinação da Criança, do Calendário de Vacinação do Adolescente e do Calendário de Vacinação do Adulto e Idoso, sendo este composto por nove tipos de imunobiológicos – BCG, hepatite B, DTP+Hib, VOP, febre amarela, dupla ou tríplice viral, dupla bacteriana adulto (dT), contra a influenza e pneumocócica – específicos para a população idosa.
2005
Implementação do Regulamento Sanitário Internacional (RSI) pelo Brasil, o que possibilitou avanços nas capacidades básicas de vigilância e resposta. Desde então, o Brasil vem aperfeiçoando os trabalhos com atividades de vigilância, informes, notificação, verificação de resposta e colaboração entre os países, especialmente no que tange à segurança de portos, aeroportos e fronteiras e sustentabilidade dessas ações.
2006
Criação do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), responsável pelo monitoramento e pelas ações de forma contínua para o enfrentamento de situações que envolvam as doenças de notificação imediata, emergências em Saúde Pública e agravos, ampliando e qualificando a capacidade de vigilância e resposta do SUS a essas ocorrências. Graças a criação do CIEVS a SVS foi definida como ponto focal nacional, perante a OMS, para os propósitos previstos no RSI (2005) e criação do Comitê Permanente responsável por implementar e acompanhar as ações relativas ao Regulamento no âmbito do SUS.
2007
Pela primeira vez, o Brasil decreta o licenciamento compulsório do medicamento efavirenz, antirretroviral para tratamento do HIV. Naquela época, um paciente/ano custava U$580 mil aos cofres públicos. A partir do licenciamento compulsório, conseguimos comprar o medicamento genérico, inicialmente importado a Índia, gerando um impacto imediato de US$ 31,5 milhões de economia para o país. Na época, metade dos pacientes em tratamento antirretroviral aproximadamente 75 mil pessoas, utilizavam o medicamento em seus esquemas terapêuticos.
2008
Realização da Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola, considerada uma megaoperação pela sua abrangência e complexidade, tendo como grupo-alvo 70 milhões de brasileiros, homens e mulheres, com idades de 20 a 39 anos em todo o País.
2009
Em abril de 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarava pandemia de gripe A H1N1 mundial, na época ainda conhecida como gripe suína. No mesmo ano o Brasil faz uma grande campanha de vacinação para conter os casos e evitar os óbitos pela doença.
2010
Lançado o Projeto Vida no Trânsito voltado para a vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde, em resposta aos desafios da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito 2011 – 2020.
2011
Lançamento do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil ( 2011 a 2022 ). Este Plano vem norteando as políticas públicas para DCNT desde então.
2012
Instituída a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora.
2013
O Brasil foi o primeiro país em desenvolvimento - e terceiro do mundo - a ampliar a indicação de tratamento para todos as pessoas vivendo com HIV, independentemente da sua contagem de CD4. Essa intervenção resultou em aumento substancial de pessoas em tratamento antirretroviral no país. Além disso, o tratamento também tem a finalidade de prevenir a transmissão do HIV, já que pessoas com a carga viral indetectável não transmite o HIV por via sexual.
2014
Aniversário de 78 anos do Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado à Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS), que atua nas áreas de pesquisas biomédicas e na prestação de serviços em saúde pública. Sua área de atuação está relacionada às investigações e pesquisas nas áreas de Ciências Biológicas, Meio Ambiente e Medicina Tropical.
2015
O Brasil enfrenta uma das maiores emergências de saúde pública da história do país: A epidemia de zika e os casos de microcefalia em crianças.
2016
Inicio do surto de febre amarela no Brasil, que representou a maior transmissão da doença das últimas décadas. A região Sudeste concentrou a grande maioria das notificações.
2017
Em consonância com a Estratégia pelo Fim da Tuberculose lançada pela Organização Mundial da Saúde e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o governo brasileiro lançou o Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose como um Problema de Saúde Pública, tendo como metas para 2035 reduzir o coeficiente de incidência para menos de 10 casos/100 mil hab. e o coeficiente de mortalidade para menos de 1 óbito/100 mil hab.

Notícias

Você na 16ª Expoepi

Confira o que os participantes da 16ª Expoepi estão falando sobre a Mostra.   Priscila Lima, 31 anos, Secretária de saúde do Estado. Recife PE.

Baixe o Aplicativo

A 16ª EXPOEPI será realizada em Brasília – DF, de 4 a 6 de dezembro, e tem como objetivo debater temas importantes para a consolidação do SUS e premiar, por meio de sua Mostra Competitiva, os profissionais, os serviços de saúde e os movimentos sociais do país que se destacaram no desenvolvimento de ações de vigilância em saúde relevantes para a Saúde Pública.

Este é um aplicativo móvel, gratuito, elaborado para divulgar informações do evento, como: programação, dados de emissão de passagens e de hospedagem e assim manter os participantes atualizados sobre o evento.

Fala das autoridades

Luiz Henrique Mandetta
Luiz Henrique MandettaMinistro da Saúde
Read More
“A Expoepi reúne profissionais e experiências para a construção de uma saúde pública mais forte. O evento, assim, contribui para melhorarmos a vigilância em saúde no Brasil.”
Wanderson de Oliveira
Wanderson de OliveiraSecretário de Vigilância em Saúde
Read More
“A Expoepi é uma oportunidade de compartilhamento de experiências entre gestores, profissionais de saúde e também toda a sociedade porque os resultados estarão disponíveis para uso da população. São experiências que resultam em melhores serviços, em atendimentos mais qualificados e redução de doenças”
Julio Croda
Julio CrodaDiretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis (DEIDT)
Read More
“A Mostra é o maior evento no Brasil de Vigilância em Saúde. Ela reúne profissionais de saúde, gestores e pesquisadores na busca de soluções inovadoras para o SUS”
Sônia Brito
Sônia BritoDiretora do Departamento de Articulação Estratégica de Vigilância em Saúde (DAEVS)
Read More
“A Expoepi é o grande momento e oportunidade de mostrar para população o SUS que dá certo, e sensibilizar os profissionais a continuarem fazendo mais e melhor”
Daniela Buosi
Daniela BuosiDiretora do Departamento de Saúde Ambiental, do Trabalhador e Vigilância das Emergências em Saúde Pública (DSASTE)
Read More
“O evento é a grande oportunidade de profissionais de saúde, das três esferas de gestão, poderem conhecer os melhores trabalhos e experiências na área da vigilância, assim como, prestigiarem palestrantes de alto nível"
Gerson Pereira
Gerson PereiraDiretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI)
Read More
– “A Expoepi é o evento mais esperado na área de vigilância e já está consagrado no calendário nacional como um espaço democrático para discussão e reconhecimento das ações em epidemiologia”.
Eduardo Macário
Eduardo MacárioDiretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis (DASNT)
Read More
“A Expoepi é um dos mais importantes eventos de epidemiologia em serviço do Brasil. É um excelente fórum para troca de experiências e atualização em temas de relevância para saúde pública”.
Liliane Carneiro
Liliane Carneiro Diretora do Centro Nacional de Primatas - CENP/IEC
Read More
"A EXPOEPI reúne profissionais de saúde de diversas partes do Brasil, em especial àqueles que se dedicam para a melhoria da saúde pública no país e assim reconhecem nesse evento grandes oportunidades, como troca de experiências e conhecimento atualizado, sempre com o objetivo comum, Vigilância e Saúde."
Giselle Maria Rachid Viana
Giselle Maria Rachid VianaDiretora do Instituto Evandro Chagas/SVS/MS
Read More
"A EXPOEPI é um momento único para trocar experiências bem-sucedidas em saúde pública no país. São profissionais de excelência e projetos diferenciados discutindo e compartilhando as ações de vigilância, buscando ferramentas estratégicas e inovadoras para benefício de toda a população brasileira mas, especialmente, aquela parcela que mais precisa de cuidados e soluções pelo SUS.”

Mapa dos ganhadores

Passagens e hospedagens

LOCAL

Informações Turísticas

Conheça Brasília

VÍDEOS

Wanderson Oliveira

Secretário de Vigilância em Saúde

Ministério da Saúde

Fabiano Geraldo Pimenta Junior

Secretário de Saúde de Belo Horizonte

Ganhador do prêmio em 2011